Português: Ortografia

1. Personal trainner ou trainer? O certo é “personal trainer”, com um “N” na segunda palavra. 2. São Luiz ou São Luís? Tratando-se da capital do Maranhão, o certo é “São Luís”, com “S” e acento no “I”. Leia Mais »

Português: Acentuação

Há um costume de sempre se empregar uma vírgula depois da conjunção “mas”. Para algumas pessoas, isso é automático: usou “mas”, vírgula! “Aquela criança não para de correr.” Falta algo nessa frase. É que a forma verbal “pára” tem acento no primeiro “a”, cuja finalidade é diferenciá-la da preposição “para”. O correto é escrever “Aquela criança não pára de correr”. Leia Mais »

Português: Questão de plural

As Farcs ou as Farc? O certo é “as Farc”. Não se pluraliza essa sigla porque a locução representada por ela (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) já está no plural. É o mesmo caso da sigla “EUA”, que não é pluralizada porque representa um nome no plural (Estados Unidos da América). Leia Mais »

Português: Questões de crase

1. Missa dedicada à Nossa Senhora ou a Nossa Senhora? Para haver crase, é preciso que a palavra antecedente exija a preposição “a” e a subseqüente aceite o artigo “a”. Em virtude disso, não há crase antes de “Nossa Senhora”, uma vez que esse nome rejeita artigo. Constate: dizemos “a história de Nossa Senhora”, “confia em Nossa Senhora de Fátima”, ... Leia Mais »

Português: Parecido não é igual

Parecido não é igual. Já escutou essa máxima? Ela é bem verdadeira, como veremos. 1. Por ora x por hora POR ORA significa por enquanto, por agora: “Por ora, não acredito na queda dos juros”; “Por ora, não dispomos de policiais eficientes”. POR HORA é o mesmo que a cada sessenta minutos, pelo tempo de uma hora: “O aluguel da ... Leia Mais »

História do Quem foi Leonardo da Vinci?

. Leonardo da Vinci viveu entre 1452 e 1519 e foi um dos maiores pintores italianos do Renascimento, além de um dos mais importantes gênios que a humanidade já teve. Foi também inventor, músico, filósofo, anatomista, engenheiro, arquiteto, escultor e um estudioso da matemática, pesquisando áreas de figuras e o desenho em perspectiva. Os esboços que deixou, em blocos de ... Leia Mais »

De arranjos matrimoniais a raptos: relações amorosas e, Juiz de Fora no final do século XIX

O texto abaixo é parte de uma comunicação apresentada no III Simpósio Nacional de História Cultural, em setembro de 2006. Apresenta dados sobre a pesquisa que fiz sobre família e relações amorosas, tendo como fontes biografias, memórias e periódicos. ************* Tanto Pedro Nava quanto Áurea Nardelli destacam o uso do arranjo matrimonial entre as famílias mineiras, nos séculos XIX e ... Leia Mais »

Educação, História e Cultura no Brasil Colonial

Esta semana eu tive a oportunidade de participar do VII Encontro do Grupo de Pesquisa – DEHSCUBRA – Educação, História e Cultura no Brasil (1549-1759), nos dias 3 e 4 de setembro, realizado na UNIFAI – Centro Universitário Assunção, São Paulo. O objetivos do grupo, formado por pesquisadores de vários centros universitários dos Estados do RJ, MG, SP e PR, ... Leia Mais »