Folclore e cultura popular em Leopoldina

Folclore é uma palavra de origem inglesa cujo significado é ”conhecimento popular”. O termo Folk-Lore foi empregado pela primeira vez em 22 de agosto de 1846. Folk-Lore, por ser formado de termos de duas línguas diferentes, leva a equívocos. Folk quer dizer povo; lore, o saber, o conhecimento, o costume. Pode-se afirmar: Folclore é o saber vulgar do povo. Não ... Leia Mais »

Ensino público e camadas populares em Leopoldina, durante a I República

Apesar de toda a sua prosperidade, Leopoldina estava submetida a uma legislação fiscal pouco favorável ao município. [1] O Estado de conservação de escolas públicas[2] era o mais precário possível: “Até hoje o engenheiro do districto não veio examinar os edifícios onde funcionam tres escolas publicas estadoaes que ameaçam ruinas. Dar-se-ha caso de providencia ordenada pelo governo se fosse para ... Leia Mais »

A preocupação com a formação das elites durante a Primeira República (Leopoldina 1896 – 1930)

A elite mineira tradicionalmente considerada conciliatória, articulava-se em torno de amplos projetos que refletiam, geralmente, os anseios regionais. Dentre esses projetos, o ensino possuía uma representatividade expressiva, uma vez que transferia para uma instituição a função de perpetuar uma ordem. H. D. Laswell, com base no pensamento de Mosca e Pareto, definiu elite como aqueles que possuíam maior acesso aos ... Leia Mais »

Leopoldina: a cidade dos estudantes

Em 1913, Custódio de Almeida Lustrosa professor do curso Normal do Ginásio Leopoldinense, faz uma generosa descrição do espaço físico daquela escola[1] que a faz lembrar em muitos trechos das narrativas de Sérgio, jovem personagem de O Ateneu[2], No entanto, o Ginásio não possuía um ambiente repressor e soturno, muito pelo contrário. O Ginásio parecia cultivar um ambiente mais ameno. ... Leia Mais »

O ensino da história local: um grande desafio para os educadores

A preservação da memória sempre foi um desafio para o historiador e para os educadores, comprometidos com a disseminação e construção do conhecimento histórico. A memória muitas vezes se perde quando não se dá a devida atenção à documentação, aos monumentos e aos costumes locais. No caso específico de Leopoldina (MG), a história da cidade se resume a um punhado ... Leia Mais »

Em busca da memória oculta

Meus alunos da sétima série tê feito alguns relatórios sobre o patrimônio histórico da cidade e um deles chamou minha atenção, tanto pela simplicidade, quando pelo conteúdo. Segue a transcrição abaixo: Casas Antigas em Vista Alegre Eu fui a Vista Alegre sozinho e lá me falaram que havia muitas casas antigas. Eu fui atrás da primeira que me indicaram, mas ... Leia Mais »

O Municipio de Leopoldina e a oposição entre o campo e a cidade

O trecho que segue faz parte do artigo publicado na REVISTA Eletrônica de História do Brasil. Juiz de Fora: UFJF. Semestral. 1997-. http://www.ufjf.br/~clionet/rehb ********** Leopoldina foi, durante a segunda metade do século XIX, um dos centros cafeeiros mais prósperos de Minas e da Zona da Mata. Em discurso feito à Assembléia Mineira em 1859, o futuro visconde de Caravelas, Carneiro ... Leia Mais »